Jornal Tribuna do Norte

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

A CASA-LIVRO DE LAURO SILVA

Juraci de Faria é escritora, poetisa e membro da APL – Academia Pindamonhangabense de Letras.

É julho! Pindamonhangaba aniversaria. No sorteio da rifa, ganho a chave mágica da cidade. Com ela, posso voltar no tempo e visitar um de seus ilustres filhos. Nem penso duas vezes! Minha eleita é a casa-livro de Lauro Silva, no quarteirão anterior ao da Matriz de Nossa Senhora do Bom Sucesso, na rua Prudente de Moraes, 92.


O poeta está à minha espera. Moço de tez clara, cabelo liso, olhos luminosos. Gentilmente, convida-me a subir os degraus do alpendre e adentrar a sala de visitas. Os livros que recobrem as paredes em estantes do teto ao chão me dão boas-vindas! Dicionários, romances, estudos literários, gramática, poesia… Livros em francês, inglês, latim e outros idiomas revelam-me que o anfitrião é exímio poliglota.


Sobre a escrivaninha do bibliófilo, sua máquina de escrever e uma foto de família: o menino Lauro ao lado de seus pais, o professor Pedro Silva e Dona Theodora Salgado Silva, e de seus irmãos, Benedito, José e Pedro Júnior – como Lauro, todos poetas!


O menino nascido em Pindamonhangaba nos idos de 1904 tem muita história a nos contar. Aluno da Escola de Farmácia e Odontologia, aos 20 anos, diplomou-se. Por algum tempo, foi tenente farmacêutico da Força Pública de São Paulo e, concomitantemente, colaborador da imprensa paulista, carioca e pindense, destacando-se estudos de sua autoria no “Correio Paulistano”, “Revista de Educação”, “Fon-Fon”, “Revista Filológica” e “Língua Portuguesa”.


Seu amor à terra natal trouxe-o de volta ao assumir o cargo de secretário do Colégio Estadual e Escola Normal “João Gomes de Araújo” – posteriormente, Instituto de Educação e, na atualidade, ETEC.
Linguista e exímio filólogo, ao publicar os estudos “Um Caso de Sinclitismo”, “Língua Vernácula” e “Estudos da Língua Luso-Brasileira”, recebeu de Laudelino Freire, da Academia Brasileira de Letras, as seguintes palavras: “Aceite meus aplausos pelo seu magistral estudo. Pela singularidade no estilo, pela segurança na linguagem, e, sobretudo pela paixão de criar termos novos, expressivos, não topados em os melhores léxicos do País (…)”.


Esse beneditino da boa linguagem nacional convidou-me a apreciar suas poesias – uma coleção datilografada com esmero! – e, também, os originais dos livros que está a finalizar: “Estudos da Língua Luso-Brasileira”, “Vida que passa” e outros tesouros de sua caixinha de sabedoria, de seu saber burilado na leitura primorosa dos 16 mil volumes colecionados!


Como a vida, o tempo da mágica visita passa num átimo. Os sinos da matriz anunciam meio-dia! Ao repicar da 12ª badalada, nosso encontro findaria. Despeço-me de Lauro com o abraço demorado dos poetas! Saudação de almas irmãs, enamoradas, aed aeternum…


O douto professor de Pindamonhangaba entrega-me um envelope azul contendo uma folha de papel de seda dobrada, redigida à caneta tinteiro, com uma letra que parece um bordado de tão perfeita. O perfume delicado de seu soneto desprende-se das dobras do papel. É o seu presente para os 318 anos de Pindamonhangaba!

                                      Ó  Rio

Manso rio, que andais alegremente
Uma infinda canção a sussurrar,
Quem me dera essa vida indiferente,
Sem temor, sem desejo, sem pesar.

Contemplando o bailado surpreendente
Dessas águas que fogem para o mar,
Quanta linda ilusão me doura a mente,
Quanto sonho feliz chego a sonhar…

Vossos cachões infrenes, marulhantes,
Cabriolando em redemoinhos incessantes,
Lá vão indo… vão indo para o além…

Celebrar-vos a vida quem não há de?
Esse encanto, essa paz, essa bondade,
Fazem crer que possuís alma também.

Lauro Silva.

Ao término da leitura, a casa-livro de Lauro Silva veio morar dentro de mim, na rua em que edifiquei outras casas-livros de poetas e escritores dessa “terra fecunda do saber e da aptidão”!

    Nossa terra, nossa gente

    cmcmultimidia
loader-image
Pindamonhangaba, BR
12:59, pm, julho 19, 2024
temperature icon 21°C
nuvens dispersas
Humidity 60 %
Wind Gust: 0 Km/h

Notícias relacionadas

Tribuninha N° 54

Tribuninha N° 54

19 de julho de 2024
Edital 10115

Edital 10115

19 de julho de 2024
Edição 10115

Edição 10115

19 de julho de 2024

Categorias

Redes Sociais