Jornal Tribuna do Norte

>> Ir para site antigo
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Papo Reto com João Carlos Ribeiro Salgado

A coluna ‘Papo Reto’ desta edição traz um bate papo com o secretário da Mulher, Família e Direitos Humanos da Prefeitura de Pindamonhangaba, João Carlos Ribeiro Salgado. João Carlos é jornalista, formado em Comunicação Social, pós graduado em Marketing e pós graduando em Direitos Humanos. Também foi presidente da Fundação Dr João Romeiro, secretário de Comunicação, Esporte e Turismo e de Relações Institucionais.

TN – Quais são as principais iniciativas que a secretaria está tomando para promover a igualdade de gênero e o empoderamento das mulheres em Pindamonhangaba?

Primeiro quero destacar que está sendo um grande prazer poder atuar nesta secretaria , composta pelos Departamentos da Mulher, Familia e Direitos Humanos e que atuamos como meio, fazendo contatos e ações com praticamente todos os demais setores da administração municipal , dentro da proposta do prefeito Dr Isael e do vice-prefeito Ricardo Piorino, que é promover uma gestão humanizada . Atuamos de forma mais efetiva com os Conselhos da Comunidade Negra, da Mulher, Pessoa com Deficiência e recentemente implantamos o Conjuv (Conselho da Juventude) e temos dado atenção às questões voltadas para religião e diversidade. Foco nas pessoas.

Em relação as mulheres estamos atuando em várias frentes com destaque para o empreendedorismo e em parceria com o Sebrae e outras empresas, estamos oferecendo cursos nas mais variadas áreas buscando de forma especial o empreendedorismo, com cursos nos bairros mais distantes e mesmo na região central. Na semana passada, encerramos um curso de panetones e doces natalinos, com participação ativa das mulheres. Também já oferecemos cursos voltados para as indústrias, como operador de ponte rolante e empilhadeira , que neste caso além de gênero, também focamos nos pilares de raça, PCD e Gerações (para quem tem mais de 50 anos) . Somos gratos a Gerdau e estamos em conversa direta com várias outras empresas da cidade.

TN – Como a secretaria está abordando a questão da violência doméstica em nossa cidade e quais serviços de apoio estão disponíveis para as vítimas?

Infelizmente a violência doméstica é um mal que tem que ser combatido todos os dias. Em nossa cidade realizamos campanhas permanentes e neste mês, estamos atuando no Agosto Lilás, que foi instituído pela Lei 14.448/22 como mês de proteção à mulher, a fim de conscientizar a população, pelo fim da violência contra a mulher e que tem também comemorado os 17 anos da Lei 11.340, denominada de Maria da Penha e que prevê como medidas protetivas o afastamento do agressor do lar, a proibição de contato, a transferência da vitima e de seus dependentes a um abrigo especializado ou a inclusão em programa oficial de proteção. Estamos promovendo ações em praticamente toda a cidade. De forma efetiva firmamos um convênio com a Casa Abrigo de Taubaté para receber mulheres de Pindamonhangaba , vitimas de violência doméstica e estamos bem alinhandos com a Secretaria de Segurança, para que muito em breve possamos efetivar a Patrulha Maria da Penha na cidade com rondas efetuadas pela Guarda Municipal e uma ação mais direta com a nossa Policia Militar, no sentido de oferece ainda mais segurança paras as mulheres estão sob medidas protetivas. Vale ressaltar que atuamos em parceria com a Delegacia da Mulher, Conselho e diversos outros segmentos da sociedade.

TN – Quais programas estão sendo implementados para apoiar as famílias em situação de vulnerabilidade social em Pindamonhangaba?

Então, em relação a esta questão temos uma atuação constante da secretária Ana Paula que está a frente da Secretaria de Assistência Social e desenvolve um belo trabalho nesta gestão dando total apoio para inúmeras entidades. Neste momento estamos buscando uma conversa mais direta com as entidades que trabalham com moradores de rua, que infelizmente tem aumentando em toda a região. O secretario adjunto, Padre Afonso, tem uma grande sensibilidade e vem abrindo caminho para que possamos unir esforços com as demais secretarias em busca de soluções efetivas.

TN – Como a secretaria está promovendo os direitos humanos e a inclusão de todos os cidadãos, independentemente de gênero, raça, religião ou orientação sexual?

Os direitos Humanos tem sido uma área fundamental de atuação da Semufhad temos atuado em várias frentes e o prefeito Dr . Isael deu uma grande demonstração de humanização no que diz respeito a questão de combate ao racismo, ao assinar o pacto de global de cidade antirracista e ao mesmo tempo assumimos a comunicação e vamos trabalhar com intensidade nesta questão. Outro fato que merece destaque é dar a devida relevância ao João Carlos de Oliveira, o João do Pulo, figura mais ilustre da cidade e que merece uma reparação olímpica, pois nas Olimpiadas de Moscou ficou com a medalha de bronze da prova e que efetivamente foi o vencedor. Vamos lutar e em breve ele será o grande embaixador da nossa Princesa do Norte.

Neste contexto de direitos humanos também estamos atuando com ações voltadas a inclusão das pessoas com deficiência, implantamos o polo de empregabilidade, os abafadores em eventos esportivos e sociais, formação de libras, cadeiras de rodas em espaços públicos, mais acessibilidade e estamos atuando em diversas secretarias buscando outras ações para autistas e pessoas com deficiência de uma forma geral. Neste caso quero destacar o Secretário de Esportes, professor Everton que tem sido um dos principais parceiros.

Temos atuado com frequência com crianças e jovens e acreditamos que a formação é tudo, não se nasce racista ou preconceituoso. Desta forma as Secretarias de educação no âmbito municipal e principalmente estadual tem sido grande parceiro de nossas ações de direitos humanos. Por isso criamos o Conjuv para poder contar com a colaboração dos jovens, base de uma sociedade.

Enfim a Secretaria é uma inovação na cidade e com um ano de trabalho estamos conquistando melhorias a cada dia, fruto da dedicação de toda equipe e em especial das diretoras Luciana Simonete (Mulher e Familia), Leticia (Pessoa com Deficência ) e Cidinha Pedroso (Direitos Humanos). Com certeza, o prefeito Dr Isael mostrou ousadia em investir em um projeto que busca a equidade e o respeito às pessoas.

Pindamonhangaba, BR
16:02 pm, maio 21, 2024
26°C
algumas nuvens

Notícias relacionadas

Categorias

Redes Sociais