Jornal Tribuna do Norte

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Tartaruga Casamenteira

Maurício Cavalheiro ocupa a cadeira nº 30 da APL – Academia Pindamonhangabense de Letra

No departamento todos sabiam que o maior desejo de Libório era arrumar uma namorada. O quarentão, mais magro do que bambu, tinha cabelos espetados, crateras no rosto e um bigodinho à la Clark Gable. Era o verdadeiro “feio que dói”.

Três colegas de trabalho resolveram dar um jeito naquela situação. Depois do expediente, reuniram-se num barzinho e elaboraram o plano. No dia seguinte, a mulher do cafezinho, convencida pelo cachê que lhe garantiria a feira, entrou no departamento fantasiada de cigana, trazendo uma caixa. Disfarçou a voz.

— Quem é o senhor Libório? – Ele levantou o indicador sem tirar os olhos do papel que analisava. Sem dizer nada, ela colocou a caixa na mesa dele e foi embora.

Os colegas se aproximaram.

— O que tem na caixa, Libório?

— Sei lá! Ainda não abri.

— O que está esperando? Abriu.

Continha uma tartaruga e um bilhete.

“A tartaruga fará você encontrar o seu verdadeiro amor. Carregue-a em todos os lugares. Sua alma gêmea vai se aproximar por causa dela.”

— Bobagem – Disse um dos colegas, disfarçando.

— E se for verdade? – Ponderou Libório – O universo pode, finalmente, ter ouvido o meu pedido.

A partir daquele dia, passou a carregar a tartaruga de um lado pro outro. Se ia à cozinha ou ao banheiro, levava o quelônio. No trabalho, o réptil reinava sobre a mesa. Os colegas se divertiam.

Dias depois, um dos colegas esperou Libório entrar no banheiro para mostrar o vídeo que havia feito com o celular.

— É o Libório andando com a mão na cintura de uma… Loiraça!?

Chamaram a mulher do cafezinho.

— Onde conseguiu a tartaruga milagrosa?

— Milagrosa? Como assim?

— Veja o nosso coleguinha agarrado na loira.

Libório voltou sem dar tempo para a resposta.

— Quanto quer pela tartaruga?

— Quanto quero? Quem disse que quero vendê-la?

— Pago quanto você quiser.

— Pago o dobro – gritou o segundo.

— O triplo – berrou o terceiro.

O leilão acabou convencendo Libório.

No fim do expediente, o arrematante foi embora fuzilado pelos olhares invejosos. Libório desceu pelo elevador na companhia da mulher do cafezinho. Ela não se conteve: contou tudo a ele.

— A loira? Ah, a loira é minha prima.

Ela sorriu e disse encabulando-se:

— Se quiser, fico loirinha pra você.

Riram.

— A senhora aceita jantar comigo?

Ela nem pensou.

— Na sua casa ou na minha?

    Proseando

    cmcmultimidia
loader-image
Pindamonhangaba, BR
23:05, pm, junho 18, 2024
temperature icon 13°C
céu limpo
Humidity 94 %
Wind Gust: 0 Km/h

Notícias relacionadas

Edital 10099

Edital 10099

18 de junho de 2024
Edição 10099

Edição 10099

18 de junho de 2024

Categorias

Redes Sociais