Jornal Tribuna do Norte

>> Ir para site antigo
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Pinda faz passeata pelos 17 anos da Lei Maria da Penha

Mais uma vez a criação da Lei Maria da Penha foi lembrada

A Prefeitura de Pindamonhangaba, por meio das secretarias da Mulher, Família e Direitos Humanos, de Assistência Social e da Saúde, realizou no último sábado (19), a segunda passeata do mês pelos 17 anos da Lei Maria da Penha e da campanha Agosto Lilás contra violência à mulher, na Praça pastor Ezequiel, no Araretama.

A principal ação ocorrida foi uma passeata pelas ruas do bairro, que reuniu centenas de pessoas, para a conscientização sobre a importância de denunciar qualquer tipo de violência contra a mulher. Além disso, a praça recebeu diversos serviços, que atenderam mais de 500 pessoas.

Os comércios do bairro aderiram à campanha e disponibilizaram espaços para divulgação das ações e estarão divulgando os folders informativos. “É extremamente importante divulgar esses canais de denúncia”, afirmou uma das lojistas que demonstrou grande interesse pelo evento.

A campanha conta com apoio do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher e a participação de vários parceiros, como CONFAB, Laboratório Citologus, UNIFUNVIC, Projeto Recomeçar, Escola Futura, Andréia Monteiro (com serviço de bem-estar e massagem), dentre outros. Todos oferecem suporte para a iniciativa, com ações de saúde e bem-estar, atividades recreativas, odontológicas, além de atendimentos jurídicos com as advogadas da OAB, através do Projeto Recomeçar. Também houve a participação do Lauro Jacob, representante do bairro, apoiando durante todo o evento.

A diretora de Mulher e Família, Luciana Simonetti, disse que “a Campanha Agosto Lilás é uma oportunidade para que a população possa se unir contra a violência contra a mulher, fazendo sua parte e denunciando, o que pode ajudar a salvar uma vida”. De acordo com ela, o mês de agosto, principalmente, “é a ocasião em que vestimos a cor lilás para conscientizar a sociedade e combater um problema sério que afeta milhões de mulheres em todo o mundo: a Violência Doméstica. A campanha deste ano convida a refletir, agir e apoiar todas as vítimas que enfrentam essa triste realidade. Diante disso, reafirmo o compromisso do município em combater a violência doméstica e promover o empoderamento feminino”.

Toda pessoa que presenciar ou sofrer qualquer tipo de violência contra a mulher pode denunciar pelo telefone 100, que é o número dos Direitos Humanos, pelo número 180, que é o Disque Denúncia Nacional de Violência contra a Mulher, pelo 190, que é o número da Polícia Militar, ou pelo 153, que é o número da Guarda Civil Metropolitana.

Além de incentivar a denúncia, a Prefeitura de Pindamonhangaba também promoverá outra passeata pelos 17 anos da Lei Maria da Penha. Ela será realizada no dia 26 de agosto, às 13h30, na Estação Cidadania, no bairro Vale das Acácias, em Moreira César.

A violência contra a mulher é um problema grave que afeta milhões de mulheres em todo o mundo. Ela pode ser física, psicológica, sexual ou patrimonial. A violência contra a mulher é uma violação dos seus direitos humanos e não deve ser tolerada”, concluiu Luciana Simonetti.

loader-image
Pindamonhangaba, BR
13:01, pm, junho 12, 2024
temperature icon 24°C
céu limpo
Humidity 53 %
Wind Gust: 0 Km/h

Notícias relacionadas

Categorias

Redes Sociais